Textos Sugeridos pelo Autor

19 de junho de 2012

Pura Arte



Ter um amor de novela,
Na verdade é o que muitos esperam,
Que seja eterno e quente mesmo no inverno,
A ficção imita a vida,

Vida que alguém sonhou,
Aquela esperança que um dia foi perdida,
E que por acaso nos braços de alguém se encontrou,
É pura arte, arte da sobrevida,

Talvez denominada “destino”,
E a gente finge que acredita,
Que tudo isto pode ser amor,
Talvez sorte ou até mesmo azar!

Será que alguém pode o contrário afirmar?
Travam-se batalhas onde perde o vencedor,
Que acredita naquilo que ver,
E acha que fez o seu melhor,

É assim mesmo que deveria ser,
Pois a vida é um sonho que se passa acordado,
Onde se vive só mesmo que acompanhado,
Há quem diga que é mesmo assim!

E você o que acha que sente,
Quando pensa que está apaixonado?
Quando deixa o presente, abandona o futuro,

E retorna ao passado?
Então vê que fez tudo errado,
E pensando em consertar,
Faz tudo errado outra vez,

Tem coisas que não dá pra consertar,
Mas aprender com os erros é uma lição,
E com certeza não é ficção,
Mas pode dar certo se você tentar!

6 de junho de 2012

Ciclo da Vida


Não queremos nunca dizer adeus,
Ver tão triste fechar os olhos seus,
Mas o coração aperta e a gente sente,

Que dói lá no fundo da alma,
Choramos tanto, perdemos a calma,
Porque tem que acontecer com a gente?

Isto não deveria existir,
Bom seria se nunca tivéssemos que partir,
Mas é um ciclo, ciclo da vida!



As lágrimas teimam em rolar,
Os lenços já não conseguem enxugar,
A esperança é nada, parece perdida!

Mas o que posso fazer se não tiver você?
O que posso fazer se nunca mais lhe ver?
Sei que não temos a resposta!

Nem tão pouco sei onde encontrar,
Mas por você continuarei a buscar,
Um novo rumo, uma contraproposta.

Não quero chorar amigo,
Mas quero que ouça o que digo,
Eu preciso te ver sorrir!

Enxergar o brilho da esperança,
Que vence o desânimo e traz confiança,
Acredite que o melhor está por vir!

3 de junho de 2012

Coração Cigano

O que me importa,
Se partires agora, fechar a porta,
Dizer-me adeus, anunciar o fim?

Esquecer tudo que a gente viveu,
Ou simplesmente achar que nada aconteceu?
O que me importa se tem mesmo que ser assim?

Vai e não olhe para traz,
O que vais dizer? Para mim tanto faz!
Não era mesmo pra ser!



Mas se achar que alguma coisa valeu,
E subitamente o coração se arrependeu,
Então quero ouvir você dizer...

Dizer que foi tudo um engano,
Que seus atos foram um tanto insano,
E que você não me esqueceu,

Que seu coração cigano,
Tão marcado por aventuras e enganos,
Fez-te esquecer de o que prometeu.

Então vem não precisas hesitar,
Não te deixes enganar,
Vamos viver o que a vida nos deu,

Amar todo dia sob a luz do luar,
E pelo resto de nossas vidas,
Nunca mais nos separar!