25 de setembro de 2010

Coração Bobo

A alma chora,
Coração implora,
Dai-me um pouco deste amor!
Vento que bate á porta,
Ninguém escuta não se importa,
Solidão e dor!

Ah! Coração bobo,
Desconhece esse jogo,
Por que não aprendes a jogar!?
Deixe a solidão lá fora,
Mande a tristeza embora!
Tente se libertar!

Há caminhos que parece bem,
Se pensar, às vezes não convém,
Dilema, todos já viveram!

Você não é diferente,
Bate forte, também sente,
Há quem diga, nem mereceram!

Tudo bem pode ser assim?
Continue a bater por mim,
Viverei por Ti!

Não morras ainda,
Não deixe que findas,
Ainda estou aqui!

21 de setembro de 2010

Delírios

No meio da noite,
Ouço o sussurrar dos ventos,
Nas janelas, açoites...

Um grito ecoa na escuridão,
Aperta o peito, solidão,
Desejos explodem em paixão!

Oh pobre alma,
Que sofre e vaga,
Pede calma!
Delírios de um coração,
Sangra de emoção,
E pulsa sem parar!

Vive uma ilusão perdida,
Numa estrada sem saídas,
Procuras aonde chegar!

Nem tudo está perdido,
Nada foi esquecido,
Ainda há tempo para amar!

Após um dia sempre outro tem,
A vida segue neste vai e vem,
Há sempre um motivo para recomeçar!

17 de setembro de 2010

Coisa Pequena

A noite é fria, aqui fora a solidão é fera,
E eu não sei se ainda me espera,
Se ainda se lembra de todas as juras,

Que seria eterno,
Calor mesmo no inverno,
Não seria só uma aventura!

A gente não diria adeus,
Jamais esquecer o que viveu,
Promessas, promessas você me fez!
Eu acreditei, não hesitei e te amei,
Se você me amou, hoje não sei,
Talvez pura insensatez!

E agora o que fazer se arde em meu peito,
Eu sei não é direito, nada é perfeito,
Chorar não vale a pena!

Paga-se um preço por se apaixonar,
Paga-se em dobro por se entregar,
Paixão é mesmo coisa pequena!

Foi Assim

Hoje encontrei a saudade,
Que de passagem pela cidade,
Fez-me lembrar de você!
Subitamente eu totalmente inconseqüente,
Cabeça feita, alma de adolescente,
Amei-te mesmo sem querer!

Foi assim quando cruzamos um olhar,
O coração se pôs a disparar,
Foi assim, me prendi!
Foi sem querer, sem perceber,
Já estava a me perder,
Deixei aflorar o amor que senti!

Amor adolescente daqueles que a gente sente sem querer,
Apaixona-se sem perceber, sem se conter,
Foi assim que tudo começou!

E agora distante te vejo partir no horizonte,
Onde meus olhos se perdem é ofuscante,
Foi assim, que tudo acabou!

14 de setembro de 2010

Você Sempre Será

Você sempre será o desejo que arde em mim,
A saudade que não quer partir,
A solidão de uma noite sem fim,
As batidas de um coração a diminuir!

Você sempre será a busca cega e infinita,
A loucura de querer no ápice chegar,
A alegria de amar e se entregar,
A paixão que arde no peito, aperta e ínsita!




Você sempre será a luz que guia,
A esperança que renasce a cada dia,
A brisa calma ao cair da tarde,
Que chega impetuosa e invade!

Você sempre será minha razão de amar,
Meu motivo pra sorrir e sonhar,
Um motivo para aprender a viver,
Uma lembrança pra nunca esquecer!

Você é assim, um pedaço de mim,
Não dá pra mudar tem que ser assim,
Sou gota d´agua, você oceano,
Deixar te amar, nem por engano!