10 de dezembro de 2009

Lute

As vezes somos tal qual folhas secas,
Pairando no ar, sem destino algum,
Esquecemos de amar nem deixamos que nos amem,
Somos barco a deriva sem controle nenhum!

E como estas folhas leve e soltas,
Seguimos pelos ares,
Talvez cheguemos aos altos mares,
Quem é que sabe onde o destino vai nos levar?


Não se pode acreditar somente no destino,
É preciso crescer e deixar de ser menino,
Retomar os lemes e controlar o vento,
Acreditar que algum dia será diferente só não basta,

O que faço no presente reflete no futuro,
Depois não adianta achar que o futuro só a Deus pertence,
Cruzar os braços e sentar sobre o muro,
Esperar para ver o que acontece!

Folhas secas vão com o vento,
Quem sabe onde vão chegar?
Confiar na sorte é viver sem alento,
Nunca se sabe quando se ela realmente virá!

Lutar é preciso!
Lute!

0 comentários:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para fazer seus comentários, lembrando que comentários anônimo serão permitidos porém não serão publicados!


Cleilton F. Vieira
cleilton@msn.com