12 de setembro de 2012

Recolorindo

Existem momentos sem cor
Quando nada faz sentido
Tudo que possamos ter tido
já perdeu seu valor.

Momentos em que as intenções
Chegam ao ápice de seu desamor.
E questionamos a dor,
Procuramos realizações.

E quando tudo parece perdido,
Avistamos um ponto de luz
Que fortemente seduz
Apontando-nos abrigo.



E ali nos entregamos fragilmente
Como única solução,
De bandeja, o coração
É erguido serenamente.

E os planos de fumaça
Vão ganhando forma.
Aos pouco tudo se transforma
E a escuridão passa.

Passa como chuva de verão.
A vida refrigerando,
Os sonhos realizando,
Confortando o coração.

E tudo tem mais brilho,
Aumentam as inspirações,
Rendem canções
Sobre o novo colorido.

0 comentários:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para fazer seus comentários, lembrando que comentários anônimo serão permitidos porém não serão publicados!


Cleilton F. Vieira
cleilton@msn.com