11 de setembro de 2012

Retroceder Jamais

Já não chamo por ti,
Nem me lembro de quando te vi
Você não significa nada!

As lágrimas que chorei,
Com o tempo enxuguei,
Ficaram para traz na estrada.

Não preciso dizer,
Sei que irás perceber,
Meu caminho agora é outro,





Os momentos ruins ficaram para traz,
Você não ofusca mais minha paz,
Quebraram-se as algemas, ando solto!

Brigar com a solidão,
Para que? Não tem clima e nem razão,
Pra dizer a verdade, não preciso mais!

Ao meu coração digo apenas a verdade,
Já conquistamos a nossa liberdade,
Agora Retroceder jamais!

1 comentários:

Priscila Soares disse...

O eu-lírico passa exatamente que está desprendido e livre. A imagem, a métrica utilizada, a simplicidade das palavras.. tudo se encaixa perfeitamente =)

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para fazer seus comentários, lembrando que comentários anônimo serão permitidos porém não serão publicados!


Cleilton F. Vieira
cleilton@msn.com