12 de dezembro de 2008

Lembranças

Tudo se acabou,
Como tudo se acaba,
Como um teto que desaba,
Só a saudade restou!

Quando passo naquela rua
Fico a olhar aquela janela,
E contemplando numa longa espera,
Aquele cantinho que me traz lembranças suas!
Com sua ausência,
Ficou um vazio em teu lugar,
E o que faço eu para apagar!

Essas lembranças loucas,
Que me traz no peito o desatino,
Marcaste tão triste o meu destino!

0 comentários:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para fazer seus comentários, lembrando que comentários anônimo serão permitidos porém não serão publicados!


Cleilton F. Vieira
cleilton@msn.com